Última hora

Em leitura:

Boris Johnson diz não poder ser candidato à liderança conservadora britânica

mundo

Boris Johnson diz não poder ser candidato à liderança conservadora britânica

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Boris Johnson chegou bem disposto, agradeceu e cumprimentou várias vezes, de sorriso largo.

O ex-mayor de Londres (2008-2016) e líder da campanha pelo voto no “não” no referendo que levou à saída da Grã-Bretanha da União Europeia começou por reforçar o trabalho feito nos últimos 8 anos com a sua equipa e o resultado pelo qual se bateu no referendo de 23 de junho.

Sublinhou que o futuro da Grã-Bretanha, depois de ter optado por sair da União Europeia, pode ser maior e mais forte sem responder a uma entidade supranacional e que esse é o caminho a seguir, apesar de trabalhoso.

Numa volta inesperada e já no final da intervenção, Johnson afirmou que não se candidatava à liderança do Partido Conservador: “Mas tenho de vos dizer, meus amigos, a vocês que esperaram fielmente pelo sumo deste discurso, que depois de ter consultado colegas e à vista das circunstâncias no Parlamento, concluí que essa pessoa não posso ser eu.”

Boris Johnson fez o anúncio de que abandonava a corrida na linha de partida, depois de Theresa May ter apresentado a sua candidatura à liderança conservadora e de Michael Gove ter feito o mesmo dizendo que tinha concluído que Boris Johnson não seria o candidato ideal em termos de liderança e sustentação de uma equipa pronta para abraçar o que o futuro vai trazer.

O anúncio surpreendeu e gerou reação, nomeadamente nas redes sociais

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte