Última hora

Em leitura:

Cabul tenta recuperar depois do último atentado

mundo

Cabul tenta recuperar depois do último atentado

Publicidade

Em Cabul a vida volta ao normal depois do atentado suicida deste sábado, o primeiro reivindicado pelo grupo estado islâmico na capital do Afeganistão.

Segundo as autoridades locais seriam três os atacantes. O primeiro conseguiu detonar a bomba, o segundo apenas parcialmente, o suficiente para se suicidar sem matar ninguém, o terceiro foi abatido antes de se fazer explodir.

O ataque vitimou 80 pessoas e fez mais de duas centenas de feridos. Eram, maioritariamente, chiitas de etnia Hazara, que participavam num protesto pacífico contra uma instalação de uma linha de alta tensão.

Em comunicado a Casa Branca condenou aquele que considerou de atentado horrendo e odioso.

O Presidente russo diz que continua disponível para cooperar com o Afeganistão “no combate a todas as formas de terrorismo”.

As Nações Unidas expressaram indignação pelo ataque que descrevem como um “crime de guerra”.

Este foi o ataque que provocou mais mortes, em Cabul, em 15 anos de guerra civil.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte