Última hora

Em leitura:

"Para se fazer política tem de se amar as pessoas", disse Juncker a jovens Youtubers

A redação de Bruxelas

"Para se fazer política tem de se amar as pessoas", disse Juncker a jovens Youtubers

Publicidade

Só podia acabar com uma selfie aquela que foi a primeira entrevista do presidente da Comissão Europeia com três criadores do Youtube.

Um dia depois do seu discurso sobre o estado da União Europeia perante os eurodeputados, Jean-Claude Juncker foi questionado sobre os temas mais relevantes para a juventude europeia.

Houve momentos para beijinhos, típicos de quando Jean-Claude Juncker quer mostrar afeto; mas também perguntas difíceis como a relativa às considerações éticas no recente contrato do anterior presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barrosos, como o banco Goldman Sachs.

Juncker respondeu que “disse que não havia problema que ele assumisse funções num banco privado, mas não aquele, porque o Goldman Sachs foi um dos que contribuiu, conscientemente ou não, para o surgimento de uma enorme crise financeira e económica de 2007 a 2009”.

Os jovens também fizeram perguntas sobre terrorismo, emprego, refugiados, entre outras.

Sobre o que é preciso para ser um bom político, Juncker disse que “não se deve presumir que se pode fazer bem política se não se gostar de pessoas, se não as amar-mos. Tem de se gostar de pessoas, amar muitas pessoas”.

A entrevista na íntegra, destaques e comentários nas redes sociais estão disponíveis no site da euronews.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte