Última hora

Em leitura:

EUA: surpreendidos, vizinhos de suspeito de atentados destacam ruído

mundo

EUA: surpreendidos, vizinhos de suspeito de atentados destacam ruído

Publicidade

Estupor é o sentimento dominante entre os residentes do bairro popular de Elizabeth, em Nova Jérsia, onde vivia e trabalhava o suspeito dos atentados de sábado em Manhattan e Seaside Park.

Um amigo de infância de Ahmad Rahami lembra-se de alguém “amável, calmo, que não criava problemas e que oferecia comida gratuitamente”. Flee Jones diz que “é um choque ver tudo o que se passou” e acrescenta que “a única mudança” que tinha observado em Rahami é que ele se tinha tornado “mais maduro e mais religioso”.

As autoridades locais de Elizabeth não tinham qualquer razão para suspeitar de Rahami e destacam apenas uma intervenção ocasional, para obrigar o restaurante da família do suspeito a fechar às dez horas da noite, no seguimento de queixas de barulho tardio.

Uma vizinha diz que via familiares de Rahami “todos os dias” e que lhe pareciam “pessoas completamente normais”. Mas outra acrescenta que “ao fim do dia”, havia quem se queixasse de que “eram turbulentos” e que faziam “barulho”.

Uma outra confirma que havia ruído “às vezes às 3 da manhã, ou mais tarde”. E diz que para ela, lhe parecia “demasiado”, acrescentando que “não era a única” a queixar-se.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte