Última hora

Última hora

Presidenciais EUA: Segundo debate marcado por acusações e insultos

A tensão ultrapassou limites que poucos esperavam no segundo debate presidencial entre Hillary Clinton e Donald Trump.

Em leitura:

Presidenciais EUA: Segundo debate marcado por acusações e insultos

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão ultrapassou limites que poucos esperavam no segundo debate presidencial entre Hillary Clinton e Donald Trump.
Nem sequer houve direito a aperto de mãos entre os dos candidatos, antes do arranque do duelo que se centrou no vídeo polémico em que Trump se gaba de poder fazer tudo com qualquer mulher graças à popularidade que tem.

“O que todos vimos e ouvimos na sexta-feira foi Donald a falar sobre mulheres- o que ele pensa sobre as mulheres, o que faz às mulheres e garante que o que está no vídeo não representa quem ele realmente é. Mas acho que é claro para todos os que o ouviram que aquilo representa quem ele é, tal como vimos durante a campanha. Já o vimos insultar mulheres, já o vimos classificar mulheres pela aparência, de um a 10. Por isso, isto é o Donald Trump”, defendeu a democrata.

O contra-ataque foi feito bem ao estilo do candidato republicano. “Foi uma conversa de balneário. Não estou orgulhoso. Sou uma pessoa que respeita os outros, a minha família, pelas pessoas deste país. Não estou orgulhoso. Mas aconteceu. Se olharmos para Bill Clinton, fez muito pior. No meu caso foram palavras, no dele ações. O que ele fez a mulheres, nunca houve nada tão abusivo para as mulheres na história da política deste país. (…) Quando Hillary fala destas questões, quando fala de palavras ditas há 11 anos, acho vergonhoso, deveria ter vergonha dela própria” defendeu o empresário.

O candidato republicano reconheceu pela primeira vez que não pagou o imposto federal sobre lucros durante anos mas considerou a adversária como um “diabo” e uma “mentirosa”…numa troca acesa de palavras. “Ainda bem que alguém com o temperamento de Donald Trump não é o responsável pelas leis do nosso país”, afirmou Hillary. Trump respondeu: “porque você estaria na prisão”.

Muitas trocas de argumentos, de insultos. E só no fim, depois de uma questão do colocada pelo público…os dois adversários chegaram a apertar as mãos.