Última hora

Em leitura:

Camarões: protestos violentos contra hegemonia francófona


Camarões

Camarões: protestos violentos contra hegemonia francófona

Em Bamenda, a capital da região noroeste dos Camarões, uma greve de professores acabou com cerca de 100 pessoas detidas, um morto e vários feridos, segundo o ministro das Comunicações, Tchiroma Bakary.

E é de comunicação que se trata: o Francês é a língua de oito das dez regiões camaronesas. As outras duas são anglófonas e contra a imposição do Francês, alegando marginalização.

A greve docente escalou para protestos violentos, com cerca de 4000 mil pessoas na terça feira ao final do dia a manifestarem-se contra o poder local e a falta de acção quanto a infraestruturas como estradas. Pediam também a independência das duas regiões anglófonas e a demissão do presidente Paul Biya, no poder desde 1982.

A polícia usou gás lacrimogéneo e canhões de água e o exército foi mobilizado para as ruas.