This content is not available in your region

Croácia: Migrantes sufocaram em carrinha sobrelotada onde viajavam escondidos

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques  com Hina, Reuters
Croácia: Migrantes sufocaram em carrinha sobrelotada onde viajavam escondidos

<p>Pelo menos 42 migrantes ilegais tiveram de receber tratamento no hospital de Nova Gradiska, no sul da Croácia, entre eles 16 em estado grave devido a intoxicação com monóxido de carbono e hipotermia.</p> <p>Os migrantes faziam parte de um grupo de 67 pessoas, oriundas na maioria do Afeganistão e do Paquistão, a viajar de forma clandestina presume-se que rumo a Itália ou à Áustria, via Eslovénia, e estariam a sufocar devido a gases acumulados na caixa fechada do furgão em que viajavam, apertados e escondidos, quando a polícia croata intercetou a carrinha no sábado à noite.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Police find 63 migrants freezing & starving in van near Croatia's Novska, 14 hospitalised suffering carbon monoxide poisoning, four critical <a href="https://t.co/y84isVi9EF">pic.twitter.com/y84isVi9EF</a></p>— Balkan Newsbeat (@BalkanNewsbeat) <a href="https://twitter.com/BalkanNewsbeat/status/810387915071221760">18 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>“Alguns deles estavam inconscientes e outros vomitaram quando foram descobertos”, revelou o ministro da Saúde croata Milan Kujundzic, citado pela agência de notícias croata Hina.</p> <p>O ministro do Interior recusou usar o termo “migrantes”, preferindo falar de “pessoas que entraram ilegalmente na República da Croácia”. “Depois de serem assistidos de forma humana, eles irão ser reenviados para o país de onde entraram na Croácia”, explicou domingo Vlaho Orepic, sublinhando a eficiência desta operação policial por oposição à aposta da Hungria no levantamento de uma cerca na fronteira.</p> <p>Embora a fronteira mais próxima de Nova Gradiska seja a da Bósnia e Herzegovina, presume-se que este grupo de migrantes tenha entrado na Croácia pela Sérvia.</p> <p>Os sessenta e sete migrantes ilegais viajavam apertados na caixa fechada desta furgoneta. Quando detiveram a carrinha e abriram a porta traseira, saiu fumo da caixa traseira, onde viajavam apertados os migrantes. </p> <p>As autoridades suspeitam que a sobrelotação da carrinha levou os pneus a queimar e a libertar fumo, que se cumulou dentro da caixa fechada, sufocando os passageiros clandestinos.</p> <img src="http://www.24sata.hr/media/img/af/72/173a8f971a1dfe20ab99.jpeg" width="100%" height=auto> </p> <p>Dois cidadãos búlgaros foram detidos pela polícia croata sob suspeita de fazerem parte de uma rede internacional de facilitadores de migração ilegal do Médio Oriente para a Europa através da região dos Balcãs.</p> <p>Entre os 67 migrantes ilegais descobertos na carrinha não havia mulheres, mas havia vários rapazes com idades entre os 10 e os 15 anos. Alguns haviam costurado forros falsos nos casacos, onde transportavam o dinheiro com que estariam a pagar a viagem.</p> <p>Estima-se que 650 mil migrantes tenham atravessado a Croácia desde setembro do ano passado até março deste ano, altura em que a chamada rota dos Balcãs foi em grande parte fechada pelo levantamento de vedações em várias fronteiras.</p> <p>Estes obstáculos levaram muitos migrantes a procurar a ajuda de traficantes e facilitadores de travessias clandestinas de fronteiras, a troco de significativas quantias de dinheiro, com o intuito de prosseguirem viajem rumo ao centro da União Europeia, nomeadamente à Alemanha.</p>