Última hora

O mundo chora a morte de George Michael.

O malogrado cantor britânico surpreendeu os fãs ao sucumbir a uma falha cardíaca, este domingo de Natal.

De acordo com o agente, Michael Lipman, o cantor de 53 anos morreu “serenamente em casa”, em Oxfordshire, no Reino Unido.

O músico britânico, de ascendência grega que integrou o duo Wham, com Andrew Ridgeley.

O grupo atingiu o número um do top do Reino Unido em quatro ocasiões, sendo “Last Christmas”, em 1984, uma das músicas mais conhecidas.

George Michael destacou-se também a solo, na música pop. Vendeu mais de cem milhões de discos ao longo de quase quatro décadas de carreira.

As mensagens de pesar chegam de todo o mundo.

Madonna,

Elton John,

o líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn,

ou a fadista Mariza

recorreram às redes sociais para homenagear o artista.

Em Londres, os fãs fazem questão de prestar homenagem em frente à residência do cantor na capital britânica.

“Cresci com ele. Era dele a música para os bons e para os maus tempos. Ele trouxe-me até aqui por isso: ‘Obrigada Michael pela música’. Estivemos a ouvi-lo no carro”, conta uma fã.

Outro conta que “a música dele sempre foi edificante. Na juventude: “Wake me up Before you Go Go“e o “Club Tropicana”… Foi ótimo! Era um tipo de música muito feliz, dos anos 80. Foi muito triste ouvir a notícia hoje. “

Para a posteridade, George Michael deixa temas como “Careless Whisper”, “Wake me up before you go-go”, “Freedom”, “Last Christmas”, “I want your sex”, “Father figure”, “Jesus to a child”, “Freeek!” ou “Outside”…

https://youtu.be/E8gmARGvPlI via @YouTube

Com: Reuters; AFP; Lusa