Última hora

Última hora

Trump obrigado a substituir nomeado para Secretário do Trabalho

Andrew Puzder, presidente do conselho de administração do grupo de comida rápida CKE, perdeu o apoio de muitos republicanos no Senado.

Em leitura:

Trump obrigado a substituir nomeado para Secretário do Trabalho

Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa

Andrew Puzder, multimilonário e presidente do conselho de administração do grupo CKE, de comida rápida, nomeado pelo Presidente Donald Trump como secretário do Trabalho, retirou a candidatura por causa de revelações sobre a sua vida privada.

Num comunicado, Puzder salienta que, apesar de não fazer parte da administração Trump, apoia “plenamente o Presidente e a sua equipa de alta qualidade”.

Puzder é o único indicado para o futuro Governo de Donald Trump que acabou por cair, uma humilhação para o Presidente republicano que ainda não tem a sua equipa completa, devido à oposição da oposição democrata no Senado, responsável por aprovar cada nomeação.

“Andrew Puzder tomou a decisão certa ao retirar-se”, congratulou-se o senador republicano Marco Rubio.

No cargo há menos de um mês, Donald Trump já viu suspenso pela Justiça o seu decreto sobre imigração, a renúncia do seu conselheiro para a segurança nacional, Michael Flynn, e encara agora a desistência de um dos seus potenciais ministros.

Para ser confirmado no cargo, Andrew Puzder precisava de, pelo menos, 51 votos, de 100 senadores.

Mas muitos dos 52 republicanos deixaram de o apoiar e os democratas já tinham prometido votar conta.

O empresário admitiu, recentemente, ter uma empregada doméstica sem autorização legal de residência há vários anos.

As acusações de violência doméstica feitas pela sua ex-mulher e que culminaram no divórcio, em 1987, afastaram o apoio de muitos republicanos.