Última hora

Última hora

"Trumpcare" custará seguro de saúde a 14 milhões de norte-americanos já em 2018

Catorze milhões de norte-americanos perderão a proteção de saúde já no próximo ano, se Donald Trump avançar com o projeto de acabar com a Lei da Cobertura Médica Acessível, conhecida como…

Em leitura:

"Trumpcare" custará seguro de saúde a 14 milhões de norte-americanos já em 2018

Tamanho do texto Aa Aa

Catorze milhões de norte-americanos perderão a proteção de saúde já no próximo ano, se Donald Trump avançar com o projeto de acabar com a Lei da Cobertura Médica Acessível, conhecida como “Obamacare”.

Os números são avançados pela Agência do Congresso para o Orçamento, que estima que, até 2026, 24 milhões de pessoas ficarão sem seguro de saúde.

O secretário de Estado da Saúde, Tom Price, reagiu afirmando que o relatório “apenas olhou para uma parte do plano [da administração Trump] e não para a integralidade”, [que] oferece cobertura a mais indivíduos, a um custo mais reduzido, dando a escolha sobre o tipo de cobertura, sem que o governo force uma compra”.

A reação da oposição também não se fez esperar. A líder democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, afirmou que o número avançado pela agência do Congresso constituiu “um valor notável, que reflete de forma eloquente a crueldade da lei que o presidente [republicano da câmara baixa do Congresso, Paul Ryan] apelida de ‘ato de misericórdia’, e que vai custar empregos e a cobertura a um grande número de pessoas e vai obrigar hospitais a fechar, sobretudo em áreas rurais”.

Se o já chamado “Trumpcare” reduzirá o défice público, graças aos cortes no orçamento da saúde, irá também traduzir-se no desaparecimento de grande parte das vantagens, sobretudo para os mais desfavorecidos, da reforma introduzida pelo predecessor.