"Trumpcare" custará seguro de saúde a 14 milhões de norte-americanos já em 2018

"Trumpcare" custará seguro de saúde a 14 milhões de norte-americanos já em 2018
De  Rodrigo Barbosa com Reuters / AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Catorze milhões de norte-americanos perderão a proteção de saúde já no próximo ano, se Donald Trump avançar com o projeto de acabar com a Lei da Cobertura Médica Acessível, conhecida como…

PUBLICIDADE

Catorze milhões de norte-americanos perderão a proteção de saúde já no próximo ano, se Donald Trump avançar com o projeto de acabar com a Lei da Cobertura Médica Acessível, conhecida como “Obamacare”.

Os números são avançados pela Agência do Congresso para o Orçamento, que estima que, até 2026, 24 milhões de pessoas ficarão sem seguro de saúde.

O secretário de Estado da Saúde, Tom Price, reagiu afirmando que o relatório “apenas olhou para uma parte do plano [da administração Trump] e não para a integralidade”, [que] oferece cobertura a mais indivíduos, a um custo mais reduzido, dando a escolha sobre o tipo de cobertura, sem que o governo force uma compra”.

A reação da oposição também não se fez esperar. A líder democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, afirmou que o número avançado pela agência do Congresso constituiu “um valor notável, que reflete de forma eloquente a crueldade da lei que o presidente [republicano da câmara baixa do Congresso, Paul Ryan] apelida de ‘ato de misericórdia’, e que vai custar empregos e a cobertura a um grande número de pessoas e vai obrigar hospitais a fechar, sobretudo em áreas rurais”.

Se o já chamado “Trumpcare” reduzirá o défice público, graças aos cortes no orçamento da saúde, irá também traduzir-se no desaparecimento de grande parte das vantagens, sobretudo para os mais desfavorecidos, da reforma introduzida pelo predecessor.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Processo de seleção do júri promete atrasar julgamento de Trump

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos