Última hora

Em leitura:

Obamacare: "É um revés para Trump, não para o povo"


EUA

Obamacare: "É um revés para Trump, não para o povo"

O Trumpcare vai ficar, para já, na gaveta…o Obamacare vai continuar em vigor e muitos americanos agradecem.
O programa de saúde de Barack Obama garantiu um seguro a cerca de 20 milhões de norte-americanos que até então não tinham acesso aos cuidados mais básicos.

Em Los Angeles, na Califórnia, as opiniões dividem-se. Há quem diga que “é um revés para Trump, não para o povo”. Uma outra norte-americana garante que está “muito contente. Estou abrangida pelo Obamacare por isso nos últimos meses estive preocupada. Além disso o Planeamento Familiar vai continuar a ser financiado”.

Mas há também quem não tenha ficado muito satisfeito, como uma outra moradora em Los Angeles que garante que “há muita gente que se aproveita do sistema e por isso prefere ter um seguro de saúde privado”.

Quem também aplaudio este recuo do chamado Trumpcare foram os responsáveis pelo organismo público norte-americano de Planeamento Familiar. Dinah Stephens, responsável pelo programa em Los Angeles, garante que “é uma grande vitória para milhões de mulheres e homens deste país que esperam que o acesso aos cuidados de saúde não lhes seja retirado”.

Recorde-se que Donald Trump foi obrigado a voltar atrás com os planos para revogar a reforma na Saúde do Presidente Barack Obama depois de não conseguir o apoio necessário entre os republicanos para ver aprovado o Trumpcare na Câmara dos Representantes.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Itália

Mais e melhor União Europeia: milhares de pessoas manifestam-se em Roma