Última hora

Em leitura:

Ataque dos EUA na Síria é "irresponsável", disse Chizhov


A redação de Bruxelas

Ataque dos EUA na Síria é "irresponsável", disse Chizhov

Andrei Beketov/euronews: Damos as boas-vindas, no estúdio de Bruxelas, ao representante permanente da Federação Russa na União Europeia, Vladimir Chizhov. Obrigado por estar na Euronews. Qual foi a sua primeira reação quando soube, esta manhã, do ataque norte-americano na Síria?

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: Vou ser franco, foi uma sensação de déja-vu. Ou seja, é a repetição de um comportamento irresponsável. Os ataques aéreos são, obviamente, uma clara violação do direito internacional.

Andrei Beketov/euronews: Mas algo tinha de ser feito depois deste terrível ataque químico em Idlib. Não compreende a motivação dos Estados Unidos?

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: Evidentemente que alguma coisa tinha de ser feita. Os investigadores internacionais deveriam ter ido ao local específico e concluído uma investigação.

Andrei Beketov/euronews: E o que vai fazer a Rússia em relação ao regime de Assad?

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: O apoio russo ao regime sírio nunca foi incondicional. Mas acreditamos que o que aconteceu nas últimas 48 ou 72 horas, na Síria, revela todos os traços de uma provocação. Parece-me evidente, e certamente isso poderá ser confirmado por observadores e investigadores internacionais quando lá chegarem, que a responsabilidade pelo incidente químico, muito trágico, pertence aos chamados rebeldes moderados e não ao governo sírio.

Andrei Beketov/euronews: O que pensa da reação em Bruxelas? Parece que a União Europeia e os Estados Unidos estão agora mais próximos porque têm um objetivo comum na Síria.

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: Penso que, em primeiro lugar, todos temos o mesmo objetivo na Síria, que é trazer a paz a esse país devastado pela guerra. E temos o objetivo global de combater, numa área que é mais vasta que a Síria, o terrorismo internacional.

Andrei Beketov/euronews: Mas a Rússia já disse hoje que fortalecerá sua defesa aérea na região e há relatos de movimentos da marinha nessa direção.

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: A Rússia, de uma forma completamente diferente da dos Estados Unidos, tem vindo a colocar a sua força aérea e naval na Síria de forma legítima, com base no legítimo pedido do governo sírio.

Andrei Beketov/euronews: Em 2013, a Rússia deveria ter destruído as armas químicas da Síria.

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: Isso foi feito e foi confirmado.

Andrei Beketov/euronews: Mas assistimos a esta ação, a mais uma utilização das armas químicas.

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: Sim, porque estavam armazenadas e são, obviamente, também produzidas pelos grupos da oposição, nos territórios que controlam.

Andrei Beketov/euronews: É um assunto muito emotivo e o Presidente Trump provavelmente ficou sensibilizado pelas imagens das crianças envenenadas, das mulheres… Percebe a motivação em causa? A Rússia faria o mesmo se tivesse os meios?

Vladimir Chizhov/embaixador da Rússia na UE: É dever de cada líder tomar decisões com base não nas emoções pessoais, mas sim em fatos concretos. Infelizmente, esta decisão dos ataques aéreos foi tomada pelo governo de Washington se ter conhecimento dos factos concretos.