This content is not available in your region

Pedofilia: Portugal entre os países onde foram detidos 39 suspeitos

Access to the comments Comentários
De  Luis Guita
Pedofilia: Portugal entre os países onde foram detidos 39 suspeitos

<p>39 suspeitos foram presos na Europa e América Latina na sequência do desmantelamento de uma rede de tráfico de imagens de pornografia infantil através da aplicação WhatsApp, informaram, terça-feira, a Europol e a Interpol.</p> <p>Mais de 300 computadores, telemóveis, tablets e discos rígidos contendo imagens de pornografia infantil foram apreendidos, informou o Serviço Europeu de Polícia, Europol, e a Organização Internacional de Polícia Criminal, Interpol.</p> <p>As 39 prisões aconteceram no mês passado em quinze países, incluindo Argentina, México, Colômbia, Peru, Alemanha, Itália, Espanha e Portugal. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Global <a href="https://twitter.com/hashtag/police?src=hash">#police</a> operation targets <a href="https://twitter.com/hashtag/childsexualabuse?src=hash">#childsexualabuse</a> material exchanged via messaging apps <a href="https://t.co/zSKA2KVjjH">https://t.co/zSKA2KVjjH</a> <a href="https://t.co/V1VPTbh4Ou">pic.twitter.com/V1VPTbh4Ou</a></p>— <span class="caps">INTERPOL</span> (@INTERPOL_HQ) <a href="https://twitter.com/INTERPOL_HQ/status/854274364275118080">April 18, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Lançada em meados de 2016 pela polícia espanhola, a operação Tantalio começou por estar concentrada na rede Tor, que permite navegar anonimamente na Internet.</p> <p>Mas, seguindo “provas claras de uma prolífica partilha de imagens indecentes”, os investigadores espanhóis encontraram ligações com utilizadores de grupos privados no WhatsApp.</p> <p>“Um total de 25 grupos, formados apenas através convite, estão atualmente a ser analisados”, adiantou a Europol, que fala de uma “rede criminosa interligada.”</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="es" dir="ltr">Desmantelan red de pedofilia que operaba vía Whatsapp <a href="https://t.co/Hnt5EZqY5R">https://t.co/Hnt5EZqY5R</a> <a href="https://t.co/0kQK6416bK">pic.twitter.com/0kQK6416bK</a></p>— Diario La Verdad (@laverdadweb) <a href="https://twitter.com/laverdadweb/status/854437181523464192">April 18, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Os investigadores foram capazes de identificar mais de 130 suspeitos, consumidores e produtores de imagens, e constituíram “arquivos de informações”, contendo, por exemplo, a sua identidade e o seu envolvimento no caso.</p> <p>A pornografia infantil apreendida é examinada “com o objetivo de identificar as crianças vítimas destes crimes e salvá-las da situação perigosa” em que se encontram, adianta o comunicado.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Addressing international security conference in The Hague today about the 'criminal and terrorist ecosystem' in today's world <a href="https://twitter.com/Europol"><code>Europol</a> <a href="https://t.co/6m3jegG9t1">pic.twitter.com/6m3jegG9t1</a></p>&mdash; Rob Wainwright (</code>rwainwright67) <a href="https://twitter.com/rwainwright67/status/830051138665857024">February 10, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>“Esses criminosos estão a usar a tecnologia moderna para tentarem evitar serem apanhados pela polícia”, disse Rob Wainwright, diretor da Europol. “Devemos continuar a combinar os nossos recursos e competências para enfrentar esta ameaça às nossas crianças e apresentar esses criminosos à justiça.”</p> <p>Para o coordenador de operações da Interpol contra o crime envolvendo crianças, Bjorn Sellstrom esta operação “envia uma mensagem importante”: a polícia, em todo o mundo, permanece unida para apresentar perante a justiça aqueles que “participam ou beneficiam destes crimes hediondos “.</p>