Última hora

Em leitura:

Argélia a votos, entre crise e apatia


Argélia

Argélia a votos, entre crise e apatia

A Argélia foi a votos, numas eleições legislativas que devem comprovar o domínio do partido que tem o poder desde a independência, a Frente de Libertação Nacional (FLN).

Com o presidente Bouteflika a manter-se no cargo apesar dos sinais, cada vez mais evidentes, de um estado de saúde muito frágil, a população mais jovem, que representa 70% do país, sente-se arredada da política.

Nas últimas eleições, a abstenção atingiu níveis recorde e nada indica que a situação mude neste voto. Os resultados são esperados na sexta de manhã.

A aliança entre a FLN e a União Nacional Democrática (RND) deve manter a maioria no parlamento de Argel. A oposição está dividida entre islamitas e partidos de esquerda. Os partidos mais pequenos boicotaram as eleições.

A descida nos preços do petróleo, principal fonte de receitas do país, está a colocar a economia argelina numa crise que não tem fim à vista.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Iémen

ONGs exigem cessar-fogo para dar trégua à fome no Iémen