Última hora

Em leitura:

UE quer Câmara de Compensação fora de Londres


economia

UE quer Câmara de Compensação fora de Londres

A Comissão Europeia quer tirar de Londres a Câmara de Compensação de derivados em euros e quer que se fixe num dos países do bloco europeu, em 2019, após a saída do Reino Unido da União Europeia.

Para isso, preparou uma proposta de lei que pretende que seja aprovada tanto pelo Parlamento Europeu como pelo Conselho da União Europeia.

O vice-presidente da Comissão, Valdis Dombrovskis, afirmou que a União tem de se preparar “para a saída do maior centro financeiro da União Europeia do mercado único. Isso significa: tomar medidas para preservar a estabilidade financeira e proporcionar certeza às empresas.”

No continente, são várias as cidades na corrida para se tornarem no novo centro financeiro da Europa, após o Brexit. Paris e Berlim medem forças para ficarem com o legado financeiro de Londres.

No entanto, a Câmara de Compensação pode não cruzar o Canal da Mancha, dirigindo-se para o outro lado do Atlântico.

“Está a ser encarado quase como um teste para algumas discussões políticas, que vamos assistir nos próximos meses. Algumas dessas compensações podem ir para os Estados Unidos. Algumas empresas norte-americanas já têm autorização para poderem operar na União europeia. Então, potencialmente, ao invés de irem para o continente podem ir para os Estados Unidos”, explica o analista financeiro Richard Hunter.

Londres processa, atualmente, três quartos do comércio neste setor financeiro. Caso a União impeça a City de continuar a operar, milhares de empregos serão suprimidos.

economia

EUA podem aumentar taxa de juros