Última hora

Em leitura:

Governo romeno não sobrevive a moção de censura


Roménia

Governo romeno não sobrevive a moção de censura

O primeiro-ministro romeno não sobreviveu à moção de censura apresentada esta quarta-feira pela esquerda que detém a maioria parlamentar.

Após seis meses, chega assim ao fim o governo do primeiro-ministro Sorin Grindeanu.

Os deputados aprovaram a moção por 241 contra 7 votos.

O Partido Social Democrata, em conjunto com o parceiro de coligação, retiraram o apoio a Grindeanu acusando-o de ter falhado no cumprimento de vários programas.

Segundo observadores independentes, o primeiro-ministro não teria feito o suficiente para relaxar as regras anti-corrupção.

O partido PSD pretende agora eleger um chefe do executivo preparado para proteger várias figuras sénior do partido que enfrentam acusações de corrupção e fraude.

Prevê-se que o PSD e o parceiro de coligação ALDE venham a nomear um substituto ainda esta semana.

A Roménia é vista como um dos países mais corruptos da União Europeia.

Desde 2007, ano em que o país se juntou à União Europeia que Bruxelas tem o sistema judicial romeno sob vigilância.