Última hora

Última hora

Arquivos do julgamento de Barbie abertos ao público

Durante os anos mais terríveis do nazismo em França, Barbie foi o comandante da Gestapo em Lyon, responsável pela tortura e morte de dezenas de resistentes e pelo envio de centenas de pessoas para os campos de concentração.

Em leitura:

Arquivos do julgamento de Barbie abertos ao público

Tamanho do texto Aa Aa

Trinta anos depois, vão ser abertos os arquivos do mais importante julgamento de um criminoso nazi desde Adolf Eichmann – Foi em julho de 1987 que o mundo parou para assistir ao julgamento daquele que ficou conhecido como o carniceiro de Lyon, Klaus Barbie.

Durante os anos mais terríveis do nazismo em França, Barbie foi o comandante da Gestapo nesta cidade e o responsável pela tortura e morte de dezenas de resistentes e pelo envio de centenas de pessoas para os campos de concentração, nomeadamente 44 crianças judias. Foi sobre esse caso que se centrou o julgamento do homem que, em tempos, chegou a ser protegido pelos serviços secretos norte-americanos, capturado finalmente em 1983 na Bolívia, depois de uma entrevista a um jornalista francês e extraditado para França. Condenado a prisão perpétua, morreu na prisão, quatro anos depois do julgamento.