Última hora

Em leitura:

Merkel e Schulz querem uma Europa forte


Alemanha

Merkel e Schulz querem uma Europa forte

Angela Merkel e Martin Schulz tentam conquistar a preferência dos alemães, nas eleições de 24 de setembro, com um discurso europeísta.

A chanceler, num comício na estância balnear de Zingst, no Mar Báltico, prometeu aprofundar a integração europeia caso seja reeleita para um quarto mandato.

Após o “Brexit”, no ano passado, e das eleições na Holanda e em França, onde os partidos populistas foram derrotados, Merkel disse ter percebido que ser um dos Estados-membros da União Europeia é fator essencial para uma Alemanha forte.

“Percebemos, nos últimos meses, que a Europa é mais do que apenas a burocracia e a regulamentação económica. Que a Europa, a convivência na União Europeia, estão relacionadas com a guerra e a paz, que as décadas de paz depois da II Guerra Mundial teriam sido completamente impossíveis sem a União Europeia”, assegurou Merkel.


O líder do Partido Social-Democrata germânico vai mais longe e afirma que a Zona Euro precisa de um orçamento comum para aumentar o investimento.

Martin Schulz afirmou, perante os apoiantes, que a Alemanha tem de estar preparada para fazer e apoiar mais o bloco: “o meu partido apoia mais investimentos na Europa. O meu partido é a favor de um orçamento de investimento comum para a zona euro e somo a favor de um ministro europeu da Finanças, que se oponha à concorrência fiscal ruinosa e à evasão fiscal injusta”, sublinha.


As últimas sondagens da Emnid colocam a coligação de Angela Merkel numa posição confortável para conquistar o escrutínio, conquistando 38% dos votos, 13 pontos acima do SPD de Martin Schulz.