Última hora

Luta mortal contra as drogas em Manila

Desde o início da semana terão sido mortas 80 pessoas, em Manila e arredores, na luta presidencial contra as drogas.

Em leitura:

Luta mortal contra as drogas em Manila

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia das Filipinas matou pelo menos 13 pessoas, em Manila, na terceira noite da, prometida, pelo presidente Rodrigo Duterte contra o tráfico e o consumo de drogas.

Desde o início da semana terão sido mortas 80 pessoas, escreve a agência de notícias Reuters citando testemunhas ouvidas no terreno. Mais de 200 terão sido detidas em Manila e arredores. A chacina já levou o vice-presidente do país, que pertence a uma ala que se opõe ao chefe de Estado, a criticar a iniciativa presidencial.

A oposição filipina também não concorda com esta situação. Renato Reyes, secretário-geral da coligação de esquerda Bayan, diz que é precisa uma solução de longo prazo, mas não esta, e incita os filipinos a saírem às ruas em protesto.

Na quinta-feira, o presidente filipino afirmou que não só perdoaria os polícias que matassem os infratores, nesta campanha antinarcóticos, como ainda os promoveria.