Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Luta mortal contra as drogas em Manila

Luta mortal contra as drogas em Manila
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A polícia das Filipinas matou pelo menos 13 pessoas, em Manila, na terceira noite da, prometida, pelo presidente Rodrigo Duterte contra o tráfico e o consumo de drogas.

Desde o início da semana terão sido mortas 80 pessoas, escreve a agência de notícias Reuters citando testemunhas ouvidas no terreno. Mais de 200 terão sido detidas em Manila e arredores. A chacina já levou o vice-presidente do país, que pertence a uma ala que se opõe ao chefe de Estado, a criticar a iniciativa presidencial.

A oposição filipina também não concorda com esta situação. Renato Reyes, secretário-geral da coligação de esquerda Bayan, diz que é precisa uma solução de longo prazo, mas não esta, e incita os filipinos a saírem às ruas em protesto.

Na quinta-feira, o presidente filipino afirmou que não só perdoaria os polícias que matassem os infratores, nesta campanha antinarcóticos, como ainda os promoveria.