Última hora

Parlamento das Filipinas prolonga lei marcial

Parlamento das Filipinas prolonga lei marcial
Tamanho do texto Aa Aa

Parlamento das Filipinas aprovou este sábado, com uma maioria esmagadora, o prolongamento até ao fim do ano da lei marcial no sul do país.

O Presidente Rodrigo Duterte tinha pedido ao parlamento a aprovação do prolongamento da lei marcial na região de Mindanao, como medida de apoio ao combate contra os grupos armados islamitas que desde há dois meses ocupam regiões do sul do país.

O exército continua a enfrentar os combatentes islâmicos localizados em Marawi, a maior cidade muçulmana de um país maioritariamente católico.

A oposição contesta a decisão, que considera ser sinal de deriva autoritária.

No dia 23 de maio, milícias armadas que dizem ter ligações ao autoproclamado Estado Islâmico, tomaram o controlo de bairros inteiros na região de Marawi. Em resposta, o presidente Duterte decretou 60 dias de lei marcial na região, um período que terminava este sábado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.