Última hora

Em leitura:

Festival de Cinema de Deauville: Estrelas americanas no passeio da fama francês


cinema

Festival de Cinema de Deauville: Estrelas americanas no passeio da fama francês

Um júri cheio de glamour presidido pelo realizador premiado Michel Hazanavicius abriu o famoso festival de cinema americano de Deauville.

A atriz Laura Dern teve uma homenagem tributo especial. Com uma carreira de mais de três décadas, a atriz trabalhou com David Lynch e com alguns dos maiores realizadores de cinema. O segredo do seu sucesso é nunca parar de enfrentar novos desafios: “Tudo parece começar de novo vezes sem conta, porque se quisermos continuar a ser atores é preciso continuar a reinventar-se através das personagens e o processo de auto descoberta faz parte da arte. Creio que tudo está apenas a começar.”

Devido aos recentes ataques, a pequena cidade costeira francesa estava sob segurança apertada para a 43ª edição do evento. Outro convidado de honra foi o ator britânico Robert Pattinson, que, segundo a tradição de Deauville, recebeu o seu próprio vestiário de praia, na presença dos fãs: “Já queria vir a Deauville há maios ou menos quatro anos. Vir e ter esta honra incrível faz com que esteja meio atordoado, não sei bem o que fazer, mas é incrível.”

O seu último filme, “Good Time”, um thriller sobre um assalto a um banco foi excluído da competição em Deauville.
Desde que saltou para a fama na série Twilight, Pattinson trabalhou com vários realizadores de renome como David Cronenberg ou James Gray.
Assim como recém-chegados da indústria, como Josh e Ben Safdie: “Queríamos fazer algo perigoso, um filme negro moderno e queríamos refletir a sociedade. E os Estados Unidos – diga-se o que se disser – é uma terra de possibilidades incríveis, mas também está bastante negra agora, e a reflexão que se vê é apenas um reflexo da escuridão”, disse Josh Safdie.

Jeff Goldblum também passou pela Promenade des Planches de Deauville – a versão francesa do passeio da fama de Hollywood. Falou sobre o seu sonho de infância que se tornou realidade e do segredo da sua felicidade: “Eu pratico, e como deve imaginar não é difícil para mim praticar uma espécie de gratidão diária. Lembro-me do que sou muito grato. Sinto-me milagrosamente sortudo por ter tido uma oportunidade de ser ator e por continuar a ter essas oportunidades há algumas décadas. E por trabalhar com pessoas boas. Agradeço todos os dias às minhas estrelas da sorte”.

Os vencedores do Festival de Cinema de Deauville vão ser anunciados a 9 de setembro.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Sétima arte continua em destaque em Veneza

cinema

Sétima arte continua em destaque em Veneza