Última hora

Reta final da visita do Papa Francisco à Colômbia

Na passagem pelo bairro de San Francisco, em Cartagena, o Papa sofreu um pequeno golpe na cara ao cortar-se no vidro do papamóvel quando saudava uma criança.

Em leitura:

Reta final da visita do Papa Francisco à Colômbia

Tamanho do texto Aa Aa

De visita a Cartagena, antigo mercado de escravos na Colômbia, o Papa Francisco teve um percalço. Na passagem pelo bairro de San Francisco sofreu um pequeno golpe na cara ao cortar-se no vidro do papamóvel quando saudava uma criança.

Resolvido o problema pediu, numa oração, a bênção para todos os que ajudam os mais desfavorecidos. No terreno saudou os habitantes locais, essencialmente afro colombianos, e visitou ainda a casa de uma mulher que dá abrigo às pessoas do bairro.

Rumou depois à igreja de São Pedro Claver.

“Ainda hoje, na Colômbia e no mundo, milhões de pessoas são vendidas como escravos, ou então mendigam um pouco de humanidade, uma migalha de ternura, fazem-se ao mar ou metem-se a caminho porque perderam tudo, a começar pela sua dignidade e os seus direitos”, alertou o Sumo Pontífice.


O Papa visitou o interior da igreja do santo que foi um jesuíta espanhol e cuidava dos escravos.

Apelou também para que se rejeite todo o tipo de violência na vida política da Venezuela e se encontre uma solução para a crise.

O Papa chega esta segunda-feira a Roma.