This content is not available in your region

Alemanha repatria afegãos

Access to the comments Comentários
De  Miguel Roque Dias  com AFP
Alemanha repatria afegãos

<p>A Alemanha retomou a deportação de afegãos cujos pedidos de asilo foram rejeitados.</p> <p>Oito afegãos chegaram esta quarta-feira a Cabul.</p> <p>As autoridades de Berlim tinham suspendido o processo em junho após a explosão de um veículo pesado, na capital do Afeganistão, que matou cerca de 150 pessoas e feriu mais de quatro centenas. </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Germany resumes deportations of rejected asylum seekers from Afghanistan, months after a huge truck bomb hit Kabul <a href="https://t.co/WyZ0rRiv1t">https://t.co/WyZ0rRiv1t</a> <a href="https://t.co/jYm3j0xks7">pic.twitter.com/jYm3j0xks7</a></p>— <span class="caps">AFP</span> news agency (@AFP) <a href="https://twitter.com/AFP/status/907861526509363200">September 13, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>O ministro germânico do Interior assegurou que os oito tinham sido condenados por crimes graves.</p> <p>“Estas deportações seguem a linha que aprovei em conjunto com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Sigmar Gabriel, após a apresentação de um relatório intercalar em julho. Diz que a Alemanha vai deportar para o Afeganistão criminosos e aqueles que representam uma ameaça ou se recusam a colaborar. No futuro, isto vai permanecer assim”, assegura Thomas de Maizière.</p> <p>De acordo com o Governo, mais de 100 afegãos foram já repatriados.</p> <p>A chanceler Angela Merkel tem lutado para reduzir o número de requerentes de asilo após a chegada, ao país, de mais de um milhão de migrantes, entre 2015 e 2016, em especial, provenientes da Síria, Iraque e Afeganistão.</p> <p><em>Com:AFP</em></p>