Última hora

Última hora

Países da ONU querem solução para a migração global

Os países da ONU concordaram em adotar uma ferramenta comum para gerir a migração à escala planetária. O "Global Compact" está a ser negociado e deverá ser adotado dentro de um ano.

Em leitura:

Países da ONU querem solução para a migração global

Tamanho do texto Aa Aa

Os países da ONU concordaram em adotar uma ferramenta comum para gerir a migração à escala planetária. O “Global Compact” está a ser negociado e deverá ser adotado dentro de um ano. A representante especial da ONU para a Migração, Louise Arbor, sublinha que a ferramenta irá, certamente, satisfazer as expectativas de uma melhor gestão da migração.

“Isto são as Nações Unidas, a questão da mobilidade humana e do grande número de pessoas em movimento não é apenas uma questão da Europa. Estou certa que o “Global Compact” irá refletir as preocupações das pessoas. Com melhores Governos, com a cooperação entre Estados que podemos colocar em prática, vamos ver menos este tipo de crise humanitária caótica,” declarou Louise Arbor.

Quase 250 milhões de pessoas, que não são refugiadas, atravessaram fronteiras voluntariamente ou pressionadas pela pobreza climática e falta de perspetivas, e vivem fora do seu país ou zona de origem.

Muitas pessoas em movimento estão em situação muito precária, usam canais irregulares e ficam à mercê de contrabandistas.

“O objetivo tem de ser o dar às pessoas uma possibilidade, uma oportunidade de ficar onde nasceram. É este o desafio, em particular dos países mais avançados e mais desenvolvidos do mundo,” afirmou o comissário europeu para a Política de Vizinhança, Johannes Hahn.

No contexto deste pacto, a União Europeia e os Estados membros devem concordar em abrir um canal legal para migrantes. O que vai na direção oposta do recente acordo entre Itália e líderes líbios para encerrar o último corredor principal dos migrantes para o continente,