Última hora

Última hora

Coca condiciona desmobilização das FARC

O número de guerrilheiros que se recusam desmobilizar será o dobro do estimado

Em leitura:

Coca condiciona desmobilização das FARC

Tamanho do texto Aa Aa

O número de rebeldes das forças armadas revolucionárias da Colômbia, FARC, que se recusam a desmobilizar e aderir ao acordo de paz com o governo colombiano é preocupante. A conclusão pertence ao provedor de justiça do país, que estima que serão oitocentos os combatentes que recusam largar as armas, o dobro do inicialmente estimado.

“Claro que estou preocupado com os dissidentes. Estou também preocupado com os novos grupos que se dedicam exclusivamente às plantações, e à compra de folhas de coca para fazerem o processo todo para venderem ao estrangeiro”, diz Carlos Alfonso Negret.

De acordo com as autoridades, o cultivo da coca é um dos maiores perigos para a paz num conflito que, em mais de 6 décadas, vitimou pelo menos 220 mil pessoas. Aos guerrilheiros, nas plantações, serão oferecidos salários superiores aos propostos no compromisso de paz.