Última hora

Última hora

Nasceu francês mas leva Timor aos JO de inverno

Em leitura:

Nasceu francês mas leva Timor aos JO de inverno

Tamanho do texto Aa Aa

Não nasceu em Timor-Leste, mas em França, mas representa o país lusófono nos Jogos Olímpicos de Inverno, que decorrem na Coreia do Sul. Yohan Gonçalves, filho de mãe timorense leva a bandeira do país à competição pela segunda vez. A primeira foi em 2014, em Sochi. 

Aos 23 anos assumiu a responsabilidade de custear a sua participação nesta aventura, o que o faz pensar que não voltará a ver as pistas olímpicas. Ainda assim cumpre um sonho:

"Quando eu tinha oito anos um amigo da minha família disse: "Este miúdo um dia vai aos Jogos Olímpicos". Levei a sério e disse à minha mãe: "Quero representar o teu país". Era um sonho desde os oito anos. Aos 12, 13 e 14 anos já participava em corridas e, em 2013, representei Timor, nas minhas primeiras corridas internacionais", explica o jovem atleta.

O marroquino Samir Azzimani teve mais sorte, conseguiu patrocinadores para financiarem a sua aventura. O franco marroquino, de 40 anos, que pouca neve viu pouca neve este inverno, parte também para Pyeongchang à procura de uma medalha. Mas esta não é a sua primeira experiência olímpica. Há oito anos passou por Vancouver, no Canadá.

Taufatofua vem do Tonga, o que por si só é já invulgar. Mas o mais interessante é que o atleta abandonou o Taekwondo, modalidade que o levou aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que trocou pelos desportos de inverno.

Juntam-se a este grupo curioso de desportistas três nigerianas que prometem fazer sensação em Pyeongchang.