Última hora
This content is not available in your region

Nasceu francês mas leva Timor aos JO de inverno

Nasceu francês mas leva Timor aos JO de inverno
Tamanho do texto Aa Aa

Não nasceu em Timor-Leste, mas em França, mas representa o país lusófono nos Jogos Olímpicos de Inverno, que decorrem na Coreia do Sul. Yohan Gonçalves, filho de mãe timorense leva a bandeira do país à competição pela segunda vez. A primeira foi em 2014, em Sochi. 

Aos 23 anos assumiu a responsabilidade de custear a sua participação nesta aventura, o que o faz pensar que não voltará a ver as pistas olímpicas. Ainda assim cumpre um sonho:

"Quando eu tinha oito anos um amigo da minha família disse: "Este miúdo um dia vai aos Jogos Olímpicos". Levei a sério e disse à minha mãe: "Quero representar o teu país". Era um sonho desde os oito anos. Aos 12, 13 e 14 anos já participava em corridas e, em 2013, representei Timor, nas minhas primeiras corridas internacionais", explica o jovem atleta.

O marroquino Samir Azzimani teve mais sorte, conseguiu patrocinadores para financiarem a sua aventura. O franco marroquino, de 40 anos, que pouca neve viu pouca neve este inverno, parte também para Pyeongchang à procura de uma medalha. Mas esta não é a sua primeira experiência olímpica. Há oito anos passou por Vancouver, no Canadá.

Taufatofua vem do Tonga, o que por si só é já invulgar. Mas o mais interessante é que o atleta abandonou o Taekwondo, modalidade que o levou aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que trocou pelos desportos de inverno.

Juntam-se a este grupo curioso de desportistas três nigerianas que prometem fazer sensação em Pyeongchang.