Última hora

Última hora

"Ébola das oliveiras" detetado na Córsega

Em leitura:

"Ébola das oliveiras" detetado na Córsega

Tamanho do texto Aa Aa

Um foco da bactéria Xylella fastidiosa foi detetado em oliveiras e azinheiras na ilha de Córsega, no Mar Mediterrâneo.

Esta bactéria provém da América e apareceu, pela primeira vez, na Europa em 2013, no sul de Itália.

No ano passado, a Xylella fastidiosa foi detetada na Península Ibérica, em Alicante, na província espanhola da Andaluzia.

Em Portugal, não há casos registados. As autoridades portuguesas estão a promover ações de formação para permitir ao produtores identificar esta que já foi apelidada como o "ébola das oliveiras".

A doença não tem cura. Ao ser detetada, a União Europeia regula que é obrigatório o estabelecimento de um cordão sanitário com uma área mínima de dez quilómetros de diâmetro, em redor da área afetada. Todas as plantas são, depois, arrancadas e destroçadas num raio de 100 metros do local onde foi detetada a bactéria.

Os terrenos podem ficar interditos a novos cultivos durante anos.