Última hora

Última hora

Trump: "EUA não serão um campo de migrantes"

Em leitura:

Trump: "EUA não serão um campo de migrantes"

Trump: "EUA não serão um campo de migrantes"
Tamanho do texto Aa Aa

A resposta de Donald Trump à chuva de críticas sobre o tratamento de crianças na fronteira com o México foi a seguinte: "Os Estados Unidos não vão tornar-se num campo de migrantes, nem num centro de refugiados. Basta ver o que está a acontecer na Europa e noutros sítios".

As Nações Unidas resumiram tudo numa palavra - "inadmissível" - e depois explicaram porquê. "O secretário-geral defende que os refugiados e os migrantes têm sempre de ser tratados com respeito e dignidade, tal como prevê a lei internacional. As crianças não podem sofrer experiências traumatizantes ao serem separadas dos pais. A unidade da família tem de ser preservada", afirmou Stéphane Dujarric, porta-voz da ONU.

Mais de 2300 crianças foram afastadas recentemente de famílias em situação ilegal na fronteira americana. Wendy Young, uma advogada especialista em imigração, considera que não se refletiu sobre a tolerância zero. "Eu diria que eles vão improvisando à medida que avançam. Pensaram em como impedir pessoas de entrar nos Estados Unidos, mas não em como proteger as famílias que seriam mais afetadas", sublinha.

Mesmo a primeira-dama, Melania Trump, veio lamentar publicamente a situação. Os Democratas alertam que a Casa Branca instrumentaliza esta questão para fazer aprovar a reforma das políticas migratórias bloqueada no Congresso.