Última hora

Última hora

Vários feridos em explosão durante comício de apoio ao PM da Etiópia

Em leitura:

Vários feridos em explosão durante comício de apoio ao PM da Etiópia

Vários feridos em explosão durante comício de apoio ao PM da Etiópia
Tamanho do texto Aa Aa

Várias ficaram feridas numa explosão em Adis Abeba, durante um comício de apoio ao recentemente eleito primeiro-ministro, onde se encontravam milhares de assistentes.

O evento teve lugar na Praça Meskel, no centro da capital etíope. Num primeiro momento, agências internacionais falaram na existência de vários mortos. Até ao fim da manhã de sábado, no entanto, não era possível confirmar a existência de vítimas mortais.

A informação relativa ao atentado confirmada pelo canal de televisão público da Etiópia, a EBC, que transmitiu depois em direto um discurso do primeiro-ministro Abiy Ahmed, um antigo soldado de 41 anos, que leva a cabo um conjunto de reformas sem precedentes no país do Corno de África.

Reuters
O recentemente eleito primeiro-ministro Abiy Ahmed, de 41 anos, seria o alvo do ataque, levado a cabo, de acordo com a imprensa nacional, com recurso a uma granada.Reuters

O primeiro-ministro Abiy descreveu o incidente como uma "tentativa frustrada" levada a cabo por setores a quem não interessa a existência do que definiu como "uma Etiópia unida."

Seyum Teshome, membro do comité de organização do comício, disse à Agência Reuters que alguém tentou ferir o primeiro-ministro com recurso a uma granada.

Teshome disse ainda que pelo menos cinco pessoas ficaram feridas, segundo o que pode ver depois da explosão.

O jovem primeiro-ministro da Etiópia tem surpreendido a opinião pública com algumas das suas decisões. Este mês de junho, disse estar preparado para implementar um acordo de paz com a Eritreia, acordo assinado há 17 anos.

O acordo implica o fim de uma guerra de dois anos entre os países vizinhos, num conflito que se revelou desastroso, do ponto de vista militar, para ambos Estados.

Desde a independência da Eritreia que os dois países do Cordo de África vivem uma disputa fronteiriça.

Abiy Ahmed tem reformulado o posicionamento da Etiópia relativamente aos países com os quais partilha fronteiras, o que poderá afetar o país, de cerca de 100 milhões de habitantes, a nível interno.

O ataque foi condenado pela Eritreia através de um tweet colocado nas redes sociais este sábado, na conta do embaixador do país africano em Tóquio, Japão.

Reuters
O comício de apoio ao primeiro-ministro etíope era assistido por milhares de pessoas, numa praça do centro da capital, Adis Abeba.Reuters