Última hora

Última hora

Pilotos da Alemanha e da Holanda juntam-se à greve da Ryanair

Em leitura:

Pilotos da Alemanha e da Holanda juntam-se à greve da Ryanair

Pilotos da Alemanha e da Holanda juntam-se à greve da Ryanair
Tamanho do texto Aa Aa

Os pilotos da Ryanair da Alemanha e da Holanda vão juntar-se à greve de 24 horas anunciada para sexta-feira pelos pilotos da Irlanda, da Suécia e da Bélgica. A informação foi avançada pelos principais sindicatos de pilotos dos dois países.

Martin Locher, presidente do sindicato alemão Vereinigung, voltou a pedir melhores contratos e salários mais justos.

"Esperamos sinceramente que depois desta greve a Ryanair fique disponível para encontrar um compromisso ou, melhor ainda, para começar conversações construtivas. Não querermos punir os passageiros com mais greves. Mas isso depende da gestão da Ryanair. "

Sobre esta greve, Peter Bellew, chefe do Departamento de Operações da companhia, revelou que é possível chegar um acordo com reivindicações mais realistas.

"Tenho certeza de que podemos chegar a um acordo. Não vamos mudar o modelo de negócios da Ryanair para aceitar as exigências, por vezes ridículas, como aumentos de 40%. Não nos vamos tornar na Lufthansa, não vamos mudar o nosso modelo de companhia Low Cos".

Esta é a maior greve de pilotos na história da Ryanair. Começa sexta-feira às 04:01 (hora de Lisboa).