This content is not available in your region

Pequim não tolera manifestações pela democracia

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
Pequim não tolera manifestações pela democracia
Direitos de autor  Jeff Widener/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.   -  

A polícia de Hong Kong deteve Chow Hang Tung, advogado associado ao grupo que organiza a vigília de homenagem às vítimas de Tiananmen, precisamente no dia em que se cumpre o 32.º aniversário do massacre. A detenção foi revelada pelos meios de comunicação locais e marca o fim da tolerância de Pequim relativamente à cerimónia que habitualmente se realizava no território autónomo e que juntava milhares de manifestantes pró-democracia.

A alteração na lei da segurança nacional chinesa levou a que os principais defensores da causa em Hong Kong tivessem sido detidos ou obrigados a deixar o país nos últimos tempos.

Este ano a vigília foi proibida, com as autoridades chinesas a apontarem a pandemia de covid-19 como o principal motivo, mas a invocarem também a segurança nacional. Para evitar qualquer ajuntamento não autorizado, a polícia de Hong Kong colocou sete mil agentes de polícia na rua.