This content is not available in your region

Morre jornalista holandês baleado em Amesterdão

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro  com Agências
Peter R. de Vries (ARQUIVO)
Peter R. de Vries (ARQUIVO)   -   Direitos de autor  REMKO DE WAAL/AFP   -  

Não resistiu aos ferimentos o jornalista Peter de Vries. O repórter especializado em assuntos de crime e polícia tinha 64 anos e foi baleado na rua no dia 6 de julho.

De Vries estava internado no hospítal em estado crítico com ferimentos provocados por vários tiros - inclusivé na cabeça. O ataque ocorreu numa rua no centro de Amesterdão ao fim da tarde. O jornalista tinha acabado de sair de um programa de televisão onde tinha participado como convidado. Estava a caminhar em direcção à entrada de um parque de estacionamento subterrâneo quando foi atingido. Testemunhas relatam ter ouviudo cinco tiros.

O secretário-geral da organização Repórteres sem Fronteiras diz que este "assassinato é um novo episódio de uma série negra na Europa", onde "o crime organizado representa um grande perigo para o jornalismo".

Peter de Vries era confidente da principal testemunha de acusação no julgamento contra Ridouan Taghi, alegado chefe de uma rede de mercenários e traficantes de droga, que enfrenta várias acusações de homicídio.

Dois polacos a viver nos Países Baixos estão em prisão preventiva por suspeita da autoria do ataque.