This content is not available in your region

Suíça faz pleno de medalhas em Tóquio no ciclismo feminino

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Suíça faz pleno de medalhas em Tóquio no ciclismo feminino
Direitos de autor  Thibault Camus/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved   -  

A Suíça fez o pleno de medalhas na prova feminina de Bicicleta de Montanha. A ex-campeã mundial, Jolanda Neff, chegou ao ouro; Sina Frei ficou com a prata e Linda Indergand arrecadou o bronze.

A última vez que uma nação levou ouro, prata e bronze numa prova de ciclismo olímpica foi em 1904.

Simone Biles retirou-se da final feminina de ginástica por equipas, em Tóquio, antes de os Estados Unidos alcançarem a prata.

A ginasta, que foi substituída por Jordan Chiles, manteve-se, no entanto, no recinto para apoiar as colegas.

Nesta disciplina, o ouro foi para a Rússia e o bronze para a Grã-Bretanha.

A judoca francesa, Clarisse Agbégnénou conquistou a medalha de ouro na classe de 63 kg, ao derrotar, na final, a eslovena Tina Trstenjak.

A italiana Maria Centracchio e a canadiana Catherine Beauchemin-Pinard foram ambas premiadas com medalhas de bronze.

Na canoagem, a alemã, Ricarda Funk, conquistou o ouro no slalom feminino. A prata foi para a espanhola, já campeã olímpica, Maialen Chourraut e a australiana, Jessica Fox, fechou o pódio com o bronze.

A potência equestre que é a Alemanha ganhou confortavelmente a medalha de ouro por equipas no dressage, com um trio de cavaleiras liderado por Isabell Werth, número um mundial, com Jessica von Bredow-Werndl e Dorothee Schneider.

A Alemanha ganhou o ouro em todas as equipas olímpicas de dressage desde 1984, com excepção de 2012, quando a Grã-Bretanha o arrebatou em casa.

Os Estados Unidos ganharam a prata competindo com duas cavaleiras nascidas na Alemanha, Sabine Schut-Kery e Steffen Peters, ao lado de Adrienne Lyle.

A Grã-Bretanha, com Charlotte Dujardin, Charlotte Fry e Carl Hester ficou com o bronze.

Na contabilidade das medalhas destes jogos de Tóquio 2020, a procissão ainda vai no adro, mas os Estados unidos lideram com 25, seguidos da China, com 21.