Aniversário do golpe de Estado no Myanmar

Access to the comments Comentários
De  euronews
Protestos em Mandalay contra junta militar que há um ano tomou o poder no país
Protestos em Mandalay contra junta militar que há um ano tomou o poder no país   -   Direitos de autor  AP/AP

Os Estados Unidos da América, o Reino Unido e o Canadá impuseram mais sanções aos altos funcionários do Myanmar.

A medida surge um ano depois da junta militar ter tomado o poder, derrubando e detendo o Governo liderado por Aung San Suu Kyi.

Desde então, cerca de 1500 civis foram assassinados, mais de 11700 foram detidos em mais de 400.000 tiveram de sair das suas casas. De acordo com as Nações Unidas, a violência e a brutalidade intensificaram-se no país nos últimos meses.

Esta terça-feira, desafiando as ameaças das autoridades, os manifestantes na segunda maior cidade de Myanmar saíram às ruas para protestar contra a junta militar que tomou de assalto o poder no país.

Um pequeno grupo em Mandalay marchou de manhã cedo, carregando bandeiras e entoando palavras de ordem apelando à democracia.

Muitos eram esperados para assinalar o aniversário com uma chamada "greve silenciosa", na qual as empresas e lojas fecham e as pessoas ficam em casa, das 10 da manhã às 16 horas.

As forças de segurança em Myanmar prenderam dezenas de pessoas, nos últimos dias, passada, numa ação preventiva para suprimir os planos para a greve, de acordo com o noticiado pela imprensa estatal.