This content is not available in your region

Expansão na Ucrânia vai continuar "de forma constante e persistente", diz Lavrov

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Sergey Lavrov, ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia
Sergey Lavrov, ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia   -   Direitos de autor  Evgenia Novozhenina/AP

A Rússia planeia anexar a Ucrânia além da região do Donbass. Depois dos receios manifestados pelos Estados Unidos da América (EUA), Sergey Lavrov confirmou, esta quarta-feira, haver uma revisão da estratégia expansionista de Moscovo. O chefe da diplomacia russa diz que a "ofensiva militar" iniciada em fevereiro tem objetivos para lá do leste do país.

"Está longe de ser apenas a República Popular de Donetsk e a República Popular de Luhansk, é também a região de Kherson, a região de Zaporíjia e vários outros territórios. Esse processo continua, de forma constante e persistente", afirmou Lavrov.

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo alega que revisão de planos se deve ao fornecimento de armas por parte do Ocidente à Ucrânia, nomeadamente o envio de sistemas de mísseis "Himars", fabricados pelos EUA.

"Não podemos permitir que a parte da Ucrânia que Zelenskyy vai controlar, ou quem quer que o substitua, tenha armas que constituirão uma ameaça direta ao nosso território e ao território das repúblicas que declararam a sua independência", disse.

Primeira-dama ucraniana pede mais armas

Em Washington, a primeira-dama ucraniana, Olena Zelenska, apelou ao Congresso dos EUA para um reforço do apoio ao esforço bélico de Kiev contra a Rússia.

"Estou agora a pedir algo que gostaria de nunca ter de pedir. Estou a pedir armas. Armas não para travar uma guerra na terra de outras pessoas, mas para proteger casas e o direito de acordar vivo nessas mesmas casas", afirmou, durante o discurso.

Tropas ucranianas travam abastecimento russo

Apesar dos avanços das tropas russas, as forças ucranianas anunciaram ter destruído uma ponte em Kherson. A infraestrutura, dizem, era essencial para o abastecimento do exército russo.

As forças ucranianas atacaram e danificaram seriamente uma ponte que é fundamental para abastecer as tropas russas no sul da Ucrânia, disse quarta-feira um oficial regional.