Última hora

Última hora

Ucrânia: Lavrov quer reforço do papel da OSCE

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros considera que um grande número de elementos em Kiev e também fora da Ucrânia são favoráveis ao fracasso do

Em leitura:

Ucrânia: Lavrov quer reforço do papel da OSCE

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros considera que um grande número de elementos em Kiev e também fora da Ucrânia são favoráveis ao fracasso do cessar-fogo no leste ucraniano.

Sergei Lavrov disse ainda que a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa deve ter um papel mais importante na vigilância da retirada de armas pesadas da linha da frente. O chefe da diplomacia russa afirmou que “muito depende agora de uma abordagem honesta, objetiva e imparcial por parte dos observadores, para que não sucubam às tentativas para fazer com que pareça que os acordos de Minsk já falharam, pois são muitos aqueles que querem que falhem”.

O chefe da diplomacia francesa, que recebeu esta terça-feira os homólogos ucraniano, russo e alemão, avisou que Moscovo se expõe a novas sanções europeias, se Mariupol for atacada pelos rebeldes pró-russos.

Laurent Fabius frisou que “um ataque por parte dos separatistas na direção [da cidade ucraniana] irá alterar drasticamente a situação, nomeadamente em termos de sanções. Foi trasmitido de forma bastante clara a Sergei Lavrov que, caso isso aconteça, a questão das sanções será novamente colocada a nível europeu”.

Fabius explicou que na reunião com os homólogos foi decidido um aumento dos meios da missão de vigilância da OSCE, embora tenha reconhecido que “ainda existem enormes dificuldades”.