Última hora

Última hora

Itália evita nova tragédia no Mediterrâneo

Chegaram ao porto de Augusta, no sudeste da Sicília, os mais de 400 imigrantes resgatados, esta terça-feira, a poucos quilómetros da costa líbia

Em leitura:

Itália evita nova tragédia no Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

Chegaram ao porto de Augusta, no sudeste da Sicília, os mais de 400 imigrantes resgatados, esta terça-feira, a poucos quilómetros da costa líbia.

Hoje, uma equipa de busca e salvamento da Guardia di Finanzia evitou outra tragédia no Mediterrâneo. No total, 115 pessoas foram resgatadas com vida de um barco pneumático que se encontrava a pouco mais de 60 quilómetros da costa líbia.

Os apelos a uma maior cooperação internacional multiplicam-se na véspera da cimeira extraordinária do Conselho Europeu depois das mais recentes tragédias no Mediterrâneo.

O naufrágio de um barco com cerca de 900 pessoas a bordo, este fim de semana, trouxe para a ordem do dia um problema antigo que se agravou com o fim da missão “Mare Nostrum.”

A justiça italiana acusou, entretanto, o capitão do barco, um tunisino de 27 anos, de homicídio múltiplo. Já o imediato, um sírio de 25 anos, foi acusado de incitamento à imigração ilegal.