Última hora

Última hora

Netanyahu diz que acordo com Irão vai financiar o terrorismo

Israel volta a ser a voz mais crítica quanto ao acordo sobre o nuclear iraniano.

Em leitura:

Netanyahu diz que acordo com Irão vai financiar o terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

Se o acordo sobre o programa nuclear do Irão semeou entusiasmo na Europa e nos Estados Unidos, esse sentimento não é unânime. Se há local onde o acordo é visto com muita desconfiança, é Israel.

Point of view

O mundo está agora muito mais perigoso do que estava ontem. Este acordo dá ao Irão todos os incentivos para não mudar.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu acredita que o Irão é agora uma ameaça muito maior.

“O mundo está agora muito mais perigoso do que estava ontem. Este acordo dá ao Irão todos os incentivos para não mudar. Na próxima década, o acordo vai dar ao Irão e ao regime terrorista de Teerão centenas de milhares de milhões de dólares. Todo este maná financeiro vai alimentar o terrorismo em todo o mundo, a agressão na região e os esforços para destruir Israel, que continuam”, disse o chefe do governo israelita.

Nas ruas de Jerusalém, a opinião não é diferente: “Não estou convencida por este acordo. Parece que impede o Irão de ter uma bomba nuclear, mas é preciso experimentar para ver”, diz uma residente da cidade. Outra mulher parece mais receosa: “Agora que o Irão vai ter todo este dinheiro, vai poder financiar o terrorismo ainda mais. Tudo piorou, há muita gente que vai morrer. É horrível.”

Desde que as negociações começaram, Netanyahu tem sido o mais feroz adversário de um acordo que permita ao Irão continuar a desenvolver o programa nuclear.