Última hora

Última hora

Mundiais de Pequim chegam ao fim em dia de ouro para a Etiópia

Chegaram ao fim os Campeonatos do mundo de atletismo com mais uma medalha de ouro para a Jamaica, a sétima, na estafeta de 4×400 metros. Um triunfo

Em leitura:

Mundiais de Pequim chegam ao fim em dia de ouro para a Etiópia

Tamanho do texto Aa Aa

Chegaram ao fim os Campeonatos do mundo de atletismo com mais uma medalha de ouro para a Jamaica, a sétima, na estafeta de 4×400 metros. Um triunfo só possível graças à impressionante ponta final de Novlene Williams-Mills.

Os 5 mil metros foram inteiramente dominados pelas etíopes, com três atletas nos três primeiros lugares. Almaz Ayana foi quem subiu ao lugar mais alto do pódio.

O país africano teve ainda motivos para festejar na maratona, Mare Dibaba foi a primeira a cortar a linha da meta. Filomena Costa foi a única portuguesa presente, terminou na 12ª posição.

Já Katharina Molitor venceu a primeira medalha de ouro da carreira aos 31 anos de idade. A alemã não deu hipóteses no lançamento do dardo.

Nos homens, os Estados Unidos somaram o sexto título mundial consecutivo nos 4×400 metros. A equipa norte-americana alcançou a melhor marca mundial do ano na disciplina, já a Jamaica desiludiu na ponta final e ficou fora do pódio.

O queniano Asbel Kiprop somou o terceiro título mundial nos 1500 metros depois de se impor ao compatriota Elijah Motonei Manangoi.

No salto em altura, o canadiano Derek Drouin foi o único a transpor a fasquia a 2m34 e revalidou o título conquistado há dois anos em Moscovo.