This content is not available in your region

Forças iraquianas avançam em Mossul

Access to the comments Comentários
De  Miguel Roque Dias  com Reuters; EFE
Forças iraquianas avançam em Mossul

<p>As forças iraquianas conquistaram já seis bairros na zona oriental de Mossul, a segunda cidade do Iraque.</p> <p>Os militares continuam a avançar para o centro, onde os militantes do grupo Estado Islâmico se encontram aquartelados.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Iraqi troops begin assault deeper into Mosul neighborhoods. <a href="https://t.co/aQTNzPbU3m">https://t.co/aQTNzPbU3m</a></p>— The Associated Press (@AP) <a href="https://twitter.com/AP/status/794408186635841537">November 4, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>As unidades de contraterrorismo têm enfrentado forte resistência dos “jihadistas”. Estão a ser recebidos com bombas e intenso tiroteio, contudo, esperam reconquistar o centro de Mossul em breve.</p> <p>“As batalhas estão a decorrer. O Daesh está a usar atiradores furtivos, carros armadilhados e mísseis dirigidos. Nós vamos ripostar e vamos libertar o bairro de al-Zahra, em breve”, assegura Abdel-Wahab al-Saadi, das forças de elite iraquianas.</p> <p>Um vídeo de propaganda do autoproclamado Estado Islâmico mostra a intensidade com que os “jihadistas” combatem as tropas de elite iraquianas. </p> <p>Numa mensagem áudio, o líder supremo, Abu Bakr al-Baghdadi, pediu aos seus combatentes, na quinta-feira, que não retirem de Mossul.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr"><span class="caps">ISIS</span> leader urges Mosul fighters to turn 'blood into rivers'… <a href="https://t.co/35aejMP4Tl">https://t.co/35aejMP4Tl</a></p>— <span class="caps">DRUDGE</span> <span class="caps">REPORT</span> (@DRUDGE_REPORT) <a href="https://twitter.com/DRUDGE_REPORT/status/794336079851569152">November 4, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Duas semanas após o início da ofensiva para retomar a cidade, milhares de civis vão sendo libertados do jugo do Daesh.</p> <p>No acampamento de Khazer, a leste da cidade, famílias e amigos reúnem-se, novamente, dois anos após Mossul ter sido conquistada pelos “jihadistas”.</p> <p>“É a minha família, são os meus amigos… Não consigo descrever o que estou a sentir. Há dois anos que não os via. Eles saíram, no início dos acontecimentos, infelizmente nós permanecemos e vivemos um autêntico pesadelo”, conta um habitante de Mossul.</p> <p>Com as tropas iraquianas a avançar, em Mossul, o Daesh, cada vez mais acossado, tem utilizado os civis como escudos humanos, nos combates.</p> <p>Segundo as Nações Unidas, os “jihadistas” executaram mais de 400 pessoas, nos últimos dias. Cerca de 50 seriam militantes que pretendiam desertar.</p>