This content is not available in your region

Ataque de Berlim: Polícia procura tunisino cujos documentos estavam no camião (Der Spiegel)

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Ataque de Berlim: Polícia procura tunisino cujos documentos estavam no camião (Der Spiegel)

<p>A polícia alemã está a procura de um tunisino identificado como Anis A., com idade entre os 20 e os 24 anos, cujo documento de residência temporária na Alemanha terá sido encontrado na cabina do camião utilizado no ataque segunda-feira à noite ao mercado de Natal da Breitscheidplatz, no centro de Berlim. O nome registado no documento pode ser falso.</p> <p>A informação foi divulgada esta quarta-feira de manhã pela edição digital do jornal alemão Der Spiegel (twit em baixo).</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="de" dir="ltr">Sie entdeckten seine Papiere im <span class="caps">LKW</span>. Die Polizei fahndet bundesweit nach dem Islamisten Anis A. <a href="https://t.co/dI3iEbayF8">https://t.co/dI3iEbayF8</a> <a href="https://t.co/ulYgJkJYkx">pic.twitter.com/ulYgJkJYkx</a></p>— <span class="caps">BILD</span> (@BILD) <a href="https://twitter.com/BILD/status/811523347741868034">21 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>O suspeito que tinha sido detido no dia do ataque terrorista foi libertado terça-feira e o atacante continuará a monte, revelou o ministro do Interior da Alemanha, em entrevista televisiva.</p> <p>“Há muitos indícios que essa pessoa (o suspeito detido e posteriormente libertado) não é suspeita, não está envolvida na acção. Isso significa que, tal como foi dito desde o início, a polícia de Berlim e o Departamento Federal de Polícia Criminal (<span class="caps">BKA</span>) não seguem apenas uma pista, seguem várias pistas. Portanto, não se pode excluir que o autor do ataque está de facto em fuga,” afirmou Thomas de Maizière, no canal de televisão <span class="caps">ZDF</span></p> <p>O ataque, que provocou 12 mortos e 48 feridos, foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.</p> <p>O motorista original do camião, um cidadão polaco, foi encontrado morto no banco do passageiro, com ferimentos por arma de fogo e faca. Nenhuma arma foi recuperada.</p>