Última hora

Última hora

Erdogan e milhares de turcos celebram golpe falhado

Milhares de pessoas reuniram-se na Ponte dos Mártires de 15 de julho, em Istambul, este sábado, para participar na comemoração que assinala um ano desde o golpe de Estado falhado no país.

Em leitura:

Erdogan e milhares de turcos celebram golpe falhado

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas reuniram-se na Ponte dos Mártires de 15 de julho, em Istambul, este sábado, para participar na comemoração que assinala um ano desde o golpe de Estado falhado no país.

O presidente turco, Tayyip Erodgan, esteve presente na inauguração de um memorial localizado na ponte.

Mais de 240 pessoas morreram antes de a tentativa de golpe ser abafada, a 15 de julho de 2016 – uma demonstração do descontentamento popular que provavelmente acabou com décadas de interferência militar na política turca.

Mas, a par de um crescimento do nacionalismo, o maior legado do golpe tem sido a repressão abrangente que abala a sociedade turca desde então.

Cerca de 150 mil pessoas foram demitidas ou suspensas dos seus empregos no setor público e setor privado e mais de 50 mil foram detidas por alegadas ligações à tentativa de golpe de Estado.

Na sexta-feira (14 de julho), o governo anunciou que tinha despedido mais 7.000 pessoas, polícias, funcionários públicos e académicos, por supostas ligações com a tentativa de golpe.