Última hora

Última hora

António Guterres quer Venezuela sem autoritarismo

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas defendeu, ainda, que a Venezuela deve manter-se livre tanto da intervenção estrangeira como do autoritarismo.

Em leitura:

António Guterres quer Venezuela sem autoritarismo

Tamanho do texto Aa Aa

António Guterres insistiu, esta quarta-feira, que a solução para a crise venezuelana deve ser política e pediu ao Governo de Nicolás Maduro e à oposição para retomarem o diálogo.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas defendeu, ainda, que a Venezuela deve manter-se livre tanto da intervenção estrangeira como do autoritarismo.

“A América Latina conseguiu livrar-se tanto da intervenção estrangeira como do autoritarismo. E essa é uma lição que é muito importante salvaguardar, concretamente na Venezuela”, afirma o diplomata português.


Desde o início da crise no país, António Guterres tem evitado criticar, abertamente, tanto o Executivo de Maduro como os líderes da oposição.

Já o gabinete do Alto-Comissariado da ONU para os Direitos Humanos denunciou, várias vezes, a repressão dos manifestantes perpetrada pelas forças de segurança venezuelanas e pediu ao Governo a libertação de líderes da oposição e de todos os detidos por exercerem um direito fundamental: a liberdade de expressão.