Última hora

Última hora

Oito mortos no ataque terrorista em Nova Iorque

Uma carrinha de caixa aberta atropelou várias pessoas no sul de Manhattan. As autoridades confirmam que se tratou de um ato terrorista. Oito pessoas morreram e mais de uma dezena ficaram feridas.

Em leitura:

Oito mortos no ataque terrorista em Nova Iorque

Tamanho do texto Aa Aa

O terror atingiu Nova Iorque em pleno Halloween.

Oito mortos e pelo menos 15 feridos, dos quais vários em estado grave, é o balanço do ataque desta terça-feira, no sul da ilha de Manhattan.

Um indivíduo, conduzindo uma carrinha de caixa aberta alugada, entrou numa ciclovia na Houston Street e começou a atropelar indiscriminadamente ciclistas e vários transeuntes. A carrinha saíu depois da ciclovia e passou para uma outra rua, a Chambers Street, onde só parou quando colidiu com um autocarro escolar. Segundo a polícia, o condutor gritou “Allah u akbar” quando saiu da carrinha e foi alvejado, tendo sido atingido no abdómen..

O presidente, Donald Trump, escreveu um tweet de condolências às famílias:


e outro onde afirma: “Não podemos permitir ao Estado Islâmico que entre no nosso país, depois de o termos derrotado no Médio Oriente e noutros sítios. Basta!


O presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, declarou: “Isto foi um ato de terror, um ato particularmente cobarde de terror. Destinado a civis inocentes, pessoas que seguiam as suas vidas sem ideia do que iria acontecer-lhes”.

De Blasio pediu aos novaiorquinos que continuem as respetivas vidas, porque “Nova Iorque é um símbolo de liberdade e é esse símbolo que os terroristas querem atacar”.

Foi anunciado um reforço policial para os próximos dias, mas a autarquia garantiu que nenhum dos festejos previstos para o Halloween será anulado.

As autoridades não revelaram ainda a identidade do atacante, que foi internado num hospital da cidade, mas, segundo os media americanos, trata-se de Sayfullo Saipov, um cidadão do Uzebequistão, de 29 anos, que chegou aos Estados Unidos em 2010.