Última hora

Última hora

Mundial, playoff: Suécia adianta-se à Itália, Senegal apura-se

Golo do suplente Jakob Johansson deixa os italianos com um pé fora da Rússia; portista Brahimi marca pela Argélia

Em leitura:

Mundial, playoff: Suécia adianta-se à Itália, Senegal apura-se

Tamanho do texto Aa Aa

Um golo do suplente Jakob Johansson, aos 61 minutos, permitiu à Suécia ganhar vantagem (1-0) sobre a Itália no ‘play-off’ europeu de apuramento para o Mundial de futebol de 2018.

Entrado aos 57 minutos, o médio do AEK Atenas marcou o único tento do encontro com um remate de fora da área, beneficiando de um desvio em De Rossi que traiu Buffon, depois de um lançamento lateral e de Toivonen ganhar a bola nas alturas.

Os suecos, que procuram a 12.ª presença na prova e primeira desde 2006, após falharem 2010 e 2014, vão, assim, em vantagem para Itália, mais precisamente para o Estádio Giuseppe Meazza, em San Siro, que será palco da segunda mão, na segunda-feira.

A Itália começou melhor e poderia ter marcado logo aos seis minutos, num cabeceamento de Belotti, que saiu a rasar o poste direito da baliza defendida por Robin Olson.

Com o treinador luso José Mourinho na bancada, tal como o já ‘retirado’ Ibrahimovic, o encontro foi, porém, quase sempre muito equilibrado e os suecos tiveram também duas boas oportunidades para chegar à vantagem, em dois livres frontais desaproveitados.

Na segunda parte, Johansson acabou por ser feliz e, até final, a Suécia soube sofrer e segurar a preciosa vantagem, que quase perdeu aos 70 minutos, quando Darmian, solto à entrada da área, fez a bola embater com estrondo no poste direito.

A formação italiana está, assim, obrigada a vencer em Milão, sem ser por um golo de diferença com tentos sofridos, para evitar falhar pela terceira vez o Mundial, prova em que só não esteve nos longínquos anos de 1930 e 1958.

A Itália conta 14 presenças consecutivas e um total de 18, e quatro títulos mundiais, arrebatados em 1934, 1938, 1982 e 2006.

  • Resultados dos encontros dos ‘play-offs’ da zona europeia de apuramento para o Mundial2018:

Primeira mão: – Quinta-feira, 09 nov

Croácia – Grécia, 4-1.

Irlanda do Norte – Suíça, 0-1.

- Sexta-feira, 10 nov

Suécia – Itália, 1-0

- Sábado, 11 nov

Dinamarca – República da Irlanda, 19:45

Segunda mão – Domingo, 12 nov

Suíça – Irlanda do Norte, 17:00

Grécia – Croácia, 19:45

- Segunda-feira, 13 nov

Itália – Suécia, 19:45

- Terça-feira, 14 nov

República da Irlanda – Dinamarca, 19:45

Senegal apura-se e Brahimi marca à Nigéria

O Senegal tornou-se a 24.ª seleção a juntar-se à Rússia no Mundial de futebol de 2018, ao vencer a África do Sul por 2-0, num dia em que o argelino Brahimi (FC Porto) marcou à Nigéria (1-1).

Um golo de Diafra Sakho, aos 12 minutos, após assistência do jogador do Liverpool Sadio Mané, e um autogolo do lateral direito sul-africano Thamsanqa Mkhize, aos 38, deram a vitória à seleção senegalesa, que regressa a uma fase final 16 anos depois do brilharete na estreia, em 2002, quando terminou a prova disputada na Coreia do Sul e no Japão em sétimo lugar.

O Senegal já venceu o grupo D da zona de qualificação africana para o Mundial2018, apesar de faltar ainda disputar a última jornada, na terça-feira, na qual a seleção senegalesa recebe, desta vez, a congénere sul-africana, enquanto a seleção de Cabo Verde se desloca ao Burkina Faso, cuja equipa é orientada pelo treinador português Paulo Duarte.

A seleção senegalesa soma 11 pontos, mais cinco do que as seleções do Burkina Faso e de Cabo Verde, segundo e terceiro classificados, respetivamente, e mais sete do que a África Sul.

Os africanos juntam-se a Brasil, Irão, Japão, México, Bélgica, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Alemanha, Inglaterra, Espanha, Nigéria, Costa Rica, Polónia, Egito, Sérvia, Islândia, Portugal, França, Uruguai, Argentina, Colômbia, Panamá e Rússia.

No jogo do Grupo B, a Argélia, uma das grandes deceções do apuramento da zona africana, empatou a um golo em casa com a já apurada Nigéria, graças a um penálti cobrado pelo portista Yacine Brahimi, aos 88 minutos.

Além de Brahimi, que envergou a braçadeira de ‘capitão’, também o ex-sportinguista Islam Slimani jogou os 90 minutos.

As ‘super-águias’ inauguraram o marcador aos 63 minutos, pelo avançado dos israelitas do Hapoel Beer Sheva John Ogu, mas o jogador do FC Porto evitou a derrota quase à beira do final.

A Nigéria, que já tinha garantido um lugar no Mundial da Rússia a 07 de outubro, quando bateu em casa a Zâmbia por 1-0, venceu o Grupo B com 14 pontos, enquanto a Argélia ficou em último, com apenas dois.

Texto: Lusa