Última hora

Última hora

Hariri pronto para deixar Riade

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian, viajou até Riade para negociar a saída do primeiro-ministro libanês demissionário.

Em leitura:

Hariri pronto para deixar Riade

Tamanho do texto Aa Aa

Saad Hariri vai deixar a Arábia Saudita já no sábado. O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian, viajou até Riade para negociar a saída do primeiro-ministro libanês demissionário. Isto depois de muito se especular sobre pressões do Reino Saudita para a demissão e até de rumores de que estaria sequestrado na capital saudita. Hariri confirmou que aceitou o convite do presidente francês Emmanuel Macron para viajar para França com a família.

Hariri já desmentiu os rumores de que os sauditas o teriam sequestrado. Diz que foi para Riade por vontade própria, pela própria segurança e da família. Culpou o Hezbollah e o Irão por uma suposta conspiração para o assassinar, à semelhança do que aconteceu com o pai, o antigo primeiro-ministro Rafic Hariri.

O caso criou um clima de tensão há muito tempo não visto entre o Líbano e a Arábia Saudita. Os sauditas chegaram a falar em declaração de guerra. Hariri chega a Paris nas próximas 48 horas e deve depois viajar para o Líbano, onde vai formalizar a demissão. O presidente Michel Aoun diz que só depois da chegada de Hariri a Paris decide o que fazer quanto ao futuro do Líbano. Aoun foi um dos primeiros a acusar a Arábia Saudita de estar a reter Hariri. No país, nos últimos dias, gerou-se uma onda de solidariedade, a pedir o regresso do até há pouco primeiro-ministro.