Última hora

Última hora

ONU condena por larga maioria posição dos EUA a respeito de Jerusalém

Em leitura:

ONU condena por larga maioria posição dos EUA a respeito de Jerusalém

Tamanho do texto Aa Aa

Nações Unidas rejeitaram a decisão dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. A grande maioria dos membros da Assembleia Geral da ONU condenou a decisão de Donald Trump.

Antes da votação da resolução, Nikki Haley a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, repetiu os avisos assumidos por Washington e prometeu não esquecer este dia.

"Os Estados Unidos vão lembrar-se deste dia, em que fomos escolhidos como alvo de um ataque na Assembleia Geral pelo simples facto de exercermos o nosso direito de nação soberana. Vamos lembrar-nos quando formos, mais uma vez, chamados para dar a maior contribuição do mundo às Nações Unidas.

Palavras duras, consideradas por como ameaças pelo ministro dos negócios estrangeiros da Turquia, Mevlut Cavusoglu

“Antes deste encontro, um membro das Nações Unidas ameaçou todos os outros membros. A todos foi pedido: votem não ou enfrentem as consequências. Houve até ameaças de cortes na ajuda ao desenvolvimento. Essa atitude é inaceitável, é bullying. E esta assembleia não votará nesse sentido.

Os países árabes uniram-se contra os Estados Unidos na votação. A decisão norte-americana foi também condenada por vários países europeus como a França, a Alemanha e Portugal.